Archive for the 'Fantasporto 2007' Category

Onde demasiadas ideias convergem, “Gwai wik”

“Gwai wik” (2006)

Realizadores: Oxide Pang Chun, Danny Chung

Argumento: Cub Chin, SirLaosson Dara, Sam Lung, Oxide Pang Chun, Danny Pang, Thomas Pang

Link IMDB

Vi este filme no Fantasporto 2007, no Porto, Portugal.

Fui ver este filme sem expectativas de algum tipo em relação a ele. Gosto de entrar em filmes assim, retira o preconceito trazido normalmente pelo excesso de conhecimento prévio sobre as pessoas envolvidas. Aparentemente, sei-o agora, os realizadores são parte de uma nova geração no cinema de Hong-Kong, e realizaram já alguns sucessos com esse estatuto. Para mim, eram desconhecidos.

O filme é complexo, mas nem sempre por bons motivos. Começa com um ambiente misterioso, retirado (creio, mas não necessariamente) dos thrillers psicológicos de “apartamento” de Polanski. Este começo foi entusiasmante e prometedor, com muito bons momentos. A personagem principal era uma escritora, eu adivinhava que algum jogo com as características desta actividade ia ser desenvolvido (o bom cinema contemporâneo adora explorar estas coisas). Mas não, assistimos a sucessivos cortes radicais entre cenários, história, etc. Desenvolve e apresenta alguns cenários fantásticos, com algo que ver com a animação japonesa, uma espécie de Miyazaki filmado em cenários reais em vez de animações.

Mas acaba por falhar redondamente em tentar produzir um ambiente de drama intenso, que teria como objectivo passar a mensagem global ambiental; em vez disso, obtemos uma dimensão cómica não pretendida a determinada altura do filme (num determinado momento, os risos eram os sons mais ouvidos na sala).

O que se passa é, em minha opinião, que reúnem-se aqui muitas formas de fazer as coisas, muitas ideias de cinema, num truque de associar a proliferação de matéria e lixo com a proliferação de “ambientes” cinematográficos, e com isso causar a sensação de sufoco em linha com a mensagem pretendida. Penso que alguma contenção e simplificação aplicar-se-iam perfeitamente neste caso.

A história é completamente irrelevante (não necessariamente má) mas torna-se cansativa e desmotivante para tentar segui-la ou compreendê-la. No entanto este é um filme com bons valores de produção, nem sempre completamente credível, mas em geral sólido.

Alguma paisagem visual é impressionante, e bem trabalhada na relação com a banda sonora (também não má), mas não considero isso suficiente para justificar o tempo que demora. A não ser que se tenha um interesse muito especial por este tipo de filmes, não o recomendo.

A minha avaliação: 2/5

Este comentário no IMDB


Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve