The Tourist (2010)

“The Tourist” (2010)

IMDb

stars

*** este comentário contém spoilers ***

Este filme é uma boa experiência, um tipo de filme raro hoje em dia, e que aparentemente só pôde acontecer assim pelos imprevistos da pré-produção.

A Angelina esteve no barco o tempo todo, de acordo com o IMDb. Mas o protagonista masculino passou por várias hipóteses, que incluíram Sam Worthington. O facto de que eles tenham podido contratar o Johnny foi uma sorte de casting que permitiu que este filme resulte da forma como resulta agora mesmo. Superficialmente, isto é uma história sobre reviravoltas, personagens duplos, sobre pessoas que pretendem ser alguém, apenas para descobrirmos, várias vezes, que eles são outra pessoa. No entretanto, somos maravilhados com o estatuto de estrela que ambos os personagens exibem todo o tempo. O mundo gira em torno deles, para melhor e pior. Aqui até a história ajuda: Angelina começa o filme literalmente a ser observada de todos os ângulos, com toda a gente interessada em saber o que ela está a fazer. A cena em que ela entra no comboio e engata o tipo está construída com ela como o centro luminoso do sistema. Os movimentos dela agitam o contexto, é assim que ela é colocada, como estrela, nesta história. Procurada e desejada. Depp completa e contribui para esta colocação, e ao fazê-lo ele constrói o seu próprio canto como a personalidade pública que é: o tipo atrapalhado, casual, mas ainda assim atractivo. A estrela relutante, que procura constantemente destruir a sua própria imagem como sex symbol, e acaba permanentemente arrastado para o centro das atenções; (SPOILER) o tipo que aparentemente não sabe nem compreende nada do que lhe acontece, trapalhão e a tentar evitar atenções, apenas para descobrirmos que ele é o mestre manipulador por trás de tudo o q acontece, que manipula até a estrela mais cintilante da constelação, aquela que deveria estar no topo do jogo.

Este jogo actor/personagem requer inevitavelmente que os actores que o representam possuam um estatuto de estrelas fora do filme. Depp e Jolie obviamente possuem esse estatuto, provavelmente são as 2 maiores estrelas que temos num sentido clássico do termo, ao estilo Grant, Peck, Hepburn, Dietrich, Garbo. Só isso bastaria. Mas para lá disso, Johnny Depp é um actor real, que consegue brincar no campo da actuação por níveis múltiplos: ele apresenta a sua pessoa pública, o nerd trapalhão, que afinal é o maior manipulador neste jogo. Esperava que a actuação dele, só por si, fizesse o filme, e realmente fez. Mas a surpresa foi Jolie, na forma como ela conseguiu o que fez aqui. Aqui temos mais do que a personalidade dela, temos uma actriz.

Este realizador mudou a minha vida com o primeiro filme dele. Aqui ele imerge num mundo bastante diferente. O tema não interessa tanto como “as vidas dos outros”, mas ele está bem, espero que continue a fazer coisas interessantes.

Este é um filme enraizado no mundo dos filmes. Por isso é que somos literalmente levados para Veneza, depois de começar em Paris, 2 dos cenários urbanos mais queridos do tempo em que a América confiava nas estrelas.

A minha opinião: 4/5

Este comentário no IMDb

Anúncios

0 Responses to “The Tourist (2010)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve