Cronos (1993)

“Cronos” (1993)

IMDb

Fantasporto 2010

ursinho de peluche

Querer fazer filmes é um caso amoroso. Cada novo filme é perfeito na mente de quem o imagina. Vamos para a cama à noite, e o filme está aí, tal como o sonhamos. Podemos perder essa visão, podemos comprometê-la se algum dia tivermos a sorte de avançar com ela, mas para sempre ficará a perfeição de uma ideia. Por isso, suponho que fazer filmes começa como um acto de amor. Guillermo del Toro certamente está apaixonado pelo que faz. O enamoramento provavelmente está com ele há muito tempo. ele vive nos filmes, como espectador ou criador, há muito tempo. por isso ele investe os seus filmes no próprio cinema. Cada referência, mais ou menos bizarra, que moldou a imaginação dele, aparece em cada um dos seus argumentos. Isso significa que ele nos é honesto, consistentemente, e isso por si só merece respeito.

Mas depois, há vários níveis de qualidade que podemos considerar quando vemos um filme, que variam conforme cada um. del Toro é sempre competente, em cada filme. Ele sabe como explorar uma câmara para transmitir uma ideia de suspense. Ele tem uma imaginação bizarra que lhe permite criar mundos que valham a pena visitar. E ele sabe construir um mundo que aglomere duas dimensões. Uma que é ordinária, o mundo real onde todos vivemos, e uma fantástica, onde os vampiros existem, onde as criancinhas materializam os seus jogos. É por isso que o Labirinto do Fauno foi tão adorado, não é? Por isso vão encontrar tudo isso bem feito nos filmes dele. Mas ele simplesmente não é muito ambicioso para que eu o possa realmente apreciar. Honestidade e competência não equivale a faísca. Ontem eu vi fogo real no novo e imperfeito filme de Wook Park. Os realizadores melhores jogam com mais ferramentas do que as que inicialmente têm. del Toro constrói filmes dentro de certas tradições cinematográficas, mas depois não é capaz de as quebrar. Se eu tivesse visto este filme quando ele era novo, provavelmente teria ficado excitado com a possibilidade de ver del Toro ultrapassar-se. Agora sei que ele não quebrou as regras. Ao invés, está provavelmente a deslizar para o mundo do sucesso comercial. Ou seja, também Peter Jackson o está, mas antes disso ele fez Braindead… Espero que del Toro ainda seja capaz de me surpreender, em vez de ser apenas competente.

O elemento realmente interessante que corre por este filme e pelo labirinto é a miúda. Ela é a materialização dessa ligação entre os dois mundos. Mas também é, ela mesma, um elemento bizarro que pertence a nenhum. aqui no Cronos, é-lhe dado um lugar ambíguo, como se o mundo girasse na verdade à volta dela, em vez de à volta do dispositivo que motiva tudo.

esse artefacto é, já agora, a segunda melhor coisa aqui. Um aparelho com a forma de um insecto, que contém mesmo um insecto dentro. esta é a metáfora da inserção de um mundo dentro do mundo. Um é dourado, curioso, mas frio e morto, o outro está vivo e é estranho. O insecto interno controla o externo. o fantástico invada a realidade. ideia inteligente.

a última coisa boa é o espaço pessoal da rapariga. ele concentra aquela sensação dos velhos sótãos, onde podemos encontrar praticamente tudo. Adoro isso. Este tem uma arca onde o vampiro se esconde durante o dia, e está perfurado de uma forma que permite a luz do sol entrar de uma forma bonita.

A minha opinião: 3/5

Este comentário no IMDb

1 Response to “Cronos (1993)”


  1. 1 Nuno Reis Março 1, 2010 às 5:13 pm

    O boletim de voto já está online.
    http://antestreia.blogspot.com/2010/03/votacao-da-blogosfera.html

    Se não te importares manda o teu endereço de mail. Comunica-se mais depressa do que por comentários.

    antestreia.blog@gmail.com


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve