The Dark Knight (2008)

“The Dark Knight” (2008 )

the_dark_knight_poster

IMDb

o que é, e o eu tinha sonhado

Coisa estranha, curiosa, e interessante que me aconteceu aqui. Bem, fiquei um pouco desapontado com o filme. Não que seja mau. É um trabalho sólido, e uma boa viagem com alguém que tem coisas interessantes a dizer em termos de construção narrativa.

Basicamente: o Joker é o pivot de um dispositivo narrativo complexo, em que todos, bons e maus, são completamente ignorantes do que lhes acontecerá, a eles ou a Gotham. O Joker joga o jogo, é a chave central deste enredo. Ele define as regras, que são acidentais mesmo no pensamento dele, ele actua aleatoriamente, mata à sorte. Caos, pela impredizibilidade. É fantástico. Todos têm o trabalho de sobreviver, excepto 2 personagens: o Batman, que segue o Joker e tenta “desmascarar” o plano (sem se desmascarar a ele), e Dent, que tenta atacar directamente o Joker, também desmascará-lo a ele, mas de uma forma mais directa e “honesta”. Por isso ele é olhado como o verdadeiro herói de Gotham, até pelo Batman. Por isso ele é revirado e retorcido até ficar o “bom” inimigo. É um jogo de oposições, facções claras, as duas faces de toda a gente. O culminar deste jogo é, claro, quando o Joker perde o controlo dos factos descontrolados.

Por isso, na verdade temos aqui narrativa cinematográfica formidável. Não é visual, não tenta ser totalmente visual como, por exemplo, “Batman Begins” tentou (e em parte conseguiu), mas é uma grande estrutura, na linha de trabalhos recentes como o transcendente “Oldboy”.

O que me desiludiu foram as altas expectativas criadas por um incrível 4º lugar no top 250 do IMDb, e as esmagadoras críticas positivas por praticamente todas as pessoas que li. Ok, eu devia ter previsto, o motivo disto foi o efeito da morte prematura de Ledger. Ele realmente mostra capacidades e verdadeiro talento, e o seu personagem está envolto numa aura de escuridão que existe porque Ledger lida com as contradições do personagem, o sorriso constante vs a escuridão do espírito. Ele é consciente da sua própria actuação e por isso “ri” do seu personagem e do seu papel. É muito difícil fazer isso. Por isso tudo neste filme é sólido. Mas não é suficientemente ambicioso para me fazer sonhar para lá de certos limites que, no meu ponto de vista, ficam bem abaixo do “4º melhor filme de sempre”.

Por isso tenho de colocar as críticas e opiniões gerais na perspectiva certa. Se eu tivesse visto este filme no cinema quando saíu, antes da avalanche de críticas fortíssimas ao redor da actuação de Ledger, talvez o tivesse tomado pelo que é. Assim, fiquei injustamente desapontado com este filme poderoso.

A minha opinião: 4/5

Este comentário no IMDb

Advertisements

0 Responses to “The Dark Knight (2008)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve