Trasgredire (2000)

“Trasgredire” (2000)

trasgredire

IMDb

Ver e Tocar

Por vezes escolho um conjunto de filmes, 5 ou 6, que exploram, penso eu, alguns temas que me interessam. Desta vez não sabia exactamente o que queria, mas -sabia que tinha algo que ver com formas de explorar uma certa noção de erotismo, ou pelo menos centrar o filme em sexo; -também queria ver formas diferentes de compreender uma mulher pelo cinema.

Este foi o primeiro que eu decidi ver deste meu ‘ciclp’ (apesar de ser o segundo que comento). Está mais centrado numa mulher que em sexo.

Enfatiza Mayarchuk, e toda a história gira em torno de observadores, e desejo por ela. Por isso é uma história de voyeurs, pessoas que observam, pessoas que tocam. Mesmo a própria ideia do que o sexo significa numa relação sublinha isto: pessoas que gostam de ver os seus parceiros copularem com outros. Observar como o combustível do ciúme, e o ciúme como combustível da paixão.

Acima de todos os personagens que se observam, temos Brass que observa Mayarchuk, e o tema visual aqui é explorá-la. Por isso todo o sexo com ela são situações forjadas para mostrar o corpo dela (especialmente o traseiro. Reparem que todo o sexo, mesmo o oral, e as carícias, é por trás).

Claro que estes filmes, apesar de darem maior liberdade aos realizadores para explorar as suas preocupações visuais (o público médio pede pouco destes filmes), também estão agarrados a baixos orçamentos (fracos valores de produção), e um conjunto de regras que têm de seguir. Tinto Brass é aparentemente um mestre deste género (este é o seu primeiro filme q vejo), e creio que há coisas a ser exploradas neste tipo de filmes.

Não achei Mayarchuk apelativa, apesar de eu vir de uma cultura europeia e latina. Por isso, suponho que ela vai ao encontro dos desejos de uma boa porção de espectadores portugueses, espanhóis e italianos, para quem a loira, e grandes tamanhos são o símbolo de uma sexualidade nórdica, tão apreciada no sul da Europa.

A minha opinião: 2/5

Este comentário no IMDb

Advertisements

0 Responses to “Trasgredire (2000)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve