Wilder (2000)

“Wilder” (2000)

wilder

IMDb

fármacos televisivos

O que me chateia em filmes como este não são as coisas que não funcionam. É o que poderia ter sido feito. Não é tanto a falta de força visual e o mal que isto resulta, mas a total pobreza mental que o rodeia.

Escolheram dos actores minimamente interessantes, com créditos, e colocaram-nos nesta bagunça total, confiando no facto de que a presença deles faria o investimento ter retorno.

Isto é uma desgraça, uma história fraca, sobre algumas pessoas honestas que lutam contra interesses farmaceuticos, contra tudo e todos, estilo ‘Fugitivo’. Pam Grier tem a função extra de ser os seus papéis passados, associados a questões raciais e feminismo. Tanto ela como Hauer estão aqui para receber o cheque. Poderiam estar a fazer coisas melhores.

Tentar safar-se com um filme destes é tão engano como os testes radioactivos do filme.

A minha opinião: 1/5

Este comentário no IMDb

0 Responses to “Wilder (2000)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve