Bin Jip (2004)

“Bin-Jip” (2004)

binjip1

IMDb

Amor e Visão

Tenho de começar a prestar mais atenção ao cinema coreano. Entre as experiências narrativas de Wook-Park e esta linda demonstração de emoção de Kim Ki Duk, os meus sonhos estão a mudar. Pergunto-me o que tenho ainda para conhecer.

Fui trazido a este por alguém que gosta de mim. O facto de que ela queria que eu o visse prova o quanto ela se interessa. É uma viagem fabulosa ao interior de algo onde tudo o que se faça magoa pelo quão sensível é.

Casas vazias, temporariamente ocupadas por alguém que almeja a invisibilidade. Um ser abstracto que se encontra a si mesmo sendo outros, por um pouco. Ele usa regras diferentes para o contacto humano, e é tão humano… Contentores vazios onde ele (e a sua parceira) podem Não ser quem eles não querem ser, e ao mesmo tempo serem sistematicamente toda a gente. Que conceito lindo.

O film gira em tordo de uma ideia preciosa de não toque, de ser capaz de amar apenas por olhar, de apropriação pela não posso de nada. Por isso eles não roubam, por isso não têm nada. O homem alcança a invisibilidade ao ser retirado do mundo, do contexto. A invisibilidade treina-se.

Apenas uma frase é dita pela mulher ao homem, e nenhuma dele a ela. Ela diz simplesmente que o ama, no final de tudo.

As distâncias, neste filme, põem-nos perto de nós mesmos. É o fantástico aqui.

Tenho, contudo, uma queixa. É visual, talvez um formalismo meu. Todo o conceito de como isto está feito é tão pungente e lindo que não peço nada mais para estar feliz com um filme assim, mas se as cores, se os espaços, suportados pela cinematografia, tivessem sido melhores, o filme poderia ter-me partido em bocados. Se Chris Doyle estivesse aqui, creio que poderia ter sido ainda melhor.

A minha opinião: 5/5, este foi o único filme que vi deste realizador até agora, e realmente quero ver o resto. Dependendo dos outros filmes, poderei reclamar este filme lindo como uma experiência que muda os meus sonhos e a minha vida.

Este comentário no IMDb

0 Responses to “Bin Jip (2004)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve