An Unfinished Life (2005)

“An Unfinished Life” (2005)

IMDb

Vejam como actuo

Morgan Freeman, Robert Redford, Jennifer Lopez. Cada um destes é dono de uma perspectiva específica ou um certo tipo de actuaçao que todos esperam que eles tenham. Com a excepçao de Lopez, os outros dois estao perfeitamente convencidos da importância para todo o mundo que eles existam como actores. Assim, se esta premissa faz a criaçao de um filme com esta mistura algo bastante difícil de conseguir, juntem Lasse Hallström no grupo. Pelo que penso, ele esteve razoavelmente bem em Chocolate, porque o grupo de actores era bom (Depp e Binoche, Molina e Dench). Previsivelmente ele nao iria fazer nada relevante aqui. Confirmado.

Comecemos com o guiao. Apenas mexe as péças que Redford e Freeman precisam. O primeiro recupera o seu personagem de ‘Out of Africa’, espírito livre, afastado das convençoes do mundo normal, tentando viver uma vida em liberdade ainda que isso lhe cause uma solidao em última análise indesejada.
Freeman usa o seu único personagem. O tipo ‘estou sempre certo’. O homem de palavras, é incrível como ele fez uma carreira inteira a produzir sempre o mesmo tipo de pensamento insípido vezes sem conta, sem qualquer tipo de mudança de voz sequer. Alguns bons actores começaram a fazer isso a determinado momento (Hopkins, às vezes Nicholson) mas este fez sempre isso. Jennifer Lopez entra no jogo, ela é mais honesta na sua integraçao no esquema que os outros dois, pelo menos nao leva egos pessoais para o personagem.

Aqui também há o problema base das histórias de bem e mal. Neste caso temos a variante comum de pessoas boas, mas desviadas. Os personagens de Lopez e Redford têm um evento negro e comum nas suas vidas passadas que os separou, mas no fundo sao boas, muito boas pessoas. Isto é assumido desde o início. Enfim, qual é o objectivo? Nem mesmo a ligaçao potencialmente interessante com o espírito selvagem (a relaçao com o urso, e todos os significados que poderiam surgir daí) foi feita. Claro, era preciso que Freeman actuasse para isso.

As paisagens foram bem escolhidas, tinham potencial, pena o triste argumento que puseram nelas.

Nota à parte: o ex-namorado violento voltou à cidade só para apanhar porrada de Redford? Ou havia alguma coisa que me escapou?

A minha opiniao: 1/5

Este comentário no IMDb

0 Responses to “An Unfinished Life (2005)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve