Gonzo: The Life and Work of Dr. Hunter S. Thompson (2008 )

“Gonzo: The Life and Work of Dr. Hunter S. Thompson” (2008 )


Festival Sitges 2008

IMDb

deitar vinho num copo

Vi este filme inserido num festival. Os festivais sao grandes ocasioes. Ha um ambiente no ar, que nos convida a ver coisas novas, coisas ambíguas. Na maioria das vezes, deve ser dito, vejo falhanços, alguns gloriosos, outros lixo completo. Mas a possibilidade de ver algo novo, surpreendente, que altere a minha vida, compensa todas as eventuais provas aborrecidas que tenhamos de passar. Este pequeno documentário é uma excepçao a estes tipos que descrevi.

Como filme em si, tem muito pouco valor. É uma colecçao de fotografias, testemunhos, velhos vídeos e testemunhos feitos para o documentário, com um extra, Johnny Depp a narrar Thompson. Está concebido como um documentário em série que o Discovery ou o História normalmente fazem. Mas na verdade eu gostei. Por uma razao: eu ignorava bastantes aspectos da sua vida, nomeadamente os seus envolvimentos políticos, que sao uma contradicçao, entre outras, na vida de um ícone da contra-cultura.

De qualquer forma, sao os factos da vida de Thompson que mexem tudo isto, e despoleta o interesse que possa ter. Mas há algo que me desagradou, um tipo de contradiçao formal que no entanto é divertida de notar: H.Thompson foi importante como um escritor, fundamentalmente porque ele quebrou formas, e no processo criou um género de direito próprio. O seu tipo de escrita é essencialmente visual, o que significa que também é potencialmente cinematográfica – Gillian compreendeu isto, mas no seu ‘Fear and Loathing…’ ele ou se tornou demasiado literal na sua interpretaçao, ou demasiado agarrado à sua própria visao e por isso, apesar de ter feito um bom trabalho, nao foi totalmente fiel a Thompson. A qualidade visual da sua escrita pode ser testada neste documentário sempre que Depp lê. É poderosa, e provavelmente mais eficiente do que qualquer das imagens antigas usadas. Aí está a contradiçao. O documentário em si é vulgar, usa uma fórmula gasta de documentários em série, equivalente ao tipo de jornalismo aborrecido a que Thompson tentava escapar. É esse o meu ponto de vista.

Provavelmente Hunter vai durar pelo que escreveu, e nao pelo que foi. Afinal, nao é assim tao pouco comum ou especialmente excitante o tipo de coisas que ele efectivamente fez. Apesar de esses factos terem contribuído com o sumo e a energia do que escreveu, nao sao as orgias, ou as armas, ou os ácidos que fazem valer a pena conhecer a sua vida.

No entanto, Thompson encarnaria perfeitamente o espírito de um festival de cinema. Isso é um elogio.

A minha opiniao: 3/5

Este comentário no IMDb

0 Responses to “Gonzo: The Life and Work of Dr. Hunter S. Thompson (2008 )”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve