El Laberinto del fauno (2006)

“El laberinto del fauno” (2006)

IMDb

o Bem e o Mal

Este foi um projecto ambicioso. O realizador estava realmente apostado em produzir algo notável. E consegue momentos lindos, cheios de intensidade e poesia visual, algo que aquece um espectador mas não é imediatamente sinónimo de bom cinema. Directo ao assunto, eu não gostei realmente deste filme, apesar da avassaladora boa opinião e simpatia da audiência. A estrutura narrativa é clara e simples: temos uma história que acontece num tempo histórico “real”, e temos outra linha que é “mágica” e decorre (talvez) na cabeça e na visão de uma jovem rapariga. A primeira linha deverá representar a crueldade e violência do mundo real, mesmo no meio de um contexto bruto de guerra; a segunda linha é a escapatória para aqueles que são capazes de “ver” magia, aqui encorporada pela nossa pequena rapariga. Ela lê livros, muitos, livros de histórias, e essas histórias “vertem” para o mundo que ela cria, representando isto na verdade o que realmente del Toro queria fazer, cruzar as suas próprias referências e criar um mundo mágico que é, na verdade, uma mistura de várias histórias de “crianças”. Bem, aqui está, para mim, o problema. Fernando Pessoa apoiava o paradoxo de que uma história de crianças nunca deveria ser escrita para crianças. Ele queria dizer que ela deveria dar “sumo” às mentes dos pensamentos dos adultos também. Assim, as boas histórias de crianças sempre incluem paradoxos, ambiguidades, e decisões difíceis, lembrem-se de Alice, lembrem-se de Andersen, os Grimm, Sophia de Mello Breyner… Uma boa história de crianças, mágica ou não, é muitas vezes uma síntese de princípios complexos que existem num mundo cinzento, para além do preto e branco. Bem, aqui tudo é preto ou branco. Sabemos, do princípio ao fim, o que é bom e o que é mau, mesmo a “falha” que a nossa rapariga comete vem da desobediência, não da tentação. E esta é uma visão pobre, para mim, uma que não consegue corresponder à forma como tudo isto foi executado. Porque há momentos fortíssimos aqui. Os personagens fantásticos são realmente motivantes, o Fauno e a sua evolução feita ao longo do filme é algo fascinante de observar; o personagem com olhos nas mãos é um personagem fantástico, toda essa cena é executada de forma brilhante. E algumas referências são realmente carinhosas. As actuações são boas também. Mas algo não está bem aqui, e é o que eu mencionei. É como se o vencedor da guerra neste filme fosse o capitão, e quem fez este filme pensa encostado a um dos lados, bom-mau, por extremos, da mesma forma que o capitão teria ensinado os seus filhos… assustador…

A minha opinião: 2/5 este filme será uma boa experiência visual, se se conseguir esquecer as fraquezas que apontei. eu não consegui.

Este comentário no IMDb

1 Response to “El Laberinto del fauno (2006)”


  1. 1 T.J. Junho 24, 2008 às 2:29 pm

    tamem n gostei la mt… sim os efeitos visuais sao impressionantes, porem, a historia deixou-me mt a desejar. tudo parecia forçado e foram invençoes a mais para mim. 1/5 :P


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve