Nick of time (1995)

“Nick of Time” (1995)

IMDb

espaço e tempo

Gosto deste projecto particular, gosto muito de Badham, em geral. Normalmente ele é capaz de construir os seus filmes em torno de ambientes muito contidos, quer em termos de espaço quer em termos de tempo. Mesmo em Saturday night fever esta característica era visível, de uma forma subtil: aí tínhamos um filme sobre uma época, uma certa juventude e uma certa parte do mundo, podemos falar de contentor espacio-temporal num sentido de cultura pop. WarGames também era sobre isto, correr atrás do tempo era a desculpa para aumentar a tensão, e construir cinematicamente o modo de suspense. Aqui temos os mesmos pressupostos que em WarGames, um tipo tem de fazer algo num curtíssimo espaço de tempo, de contrário algo terrível vai acontecer. A coisa terrível e a acção que ele tem de cumprir estão ambas localizadas no mesmo quarteirão de cidade, assim tudo se desenvolverá ao redor disso.

Neste, Badham tem um elemento mais forte, comparando com WarGames: ele tem Depp. Estamos a olhar para um dos melhores actores actuais, aqui num tempo em que ele arriscava (ainda mais) que hoje. Ele tentou várias coisas, aqui está outra. Ver Depp é razão suficiente para ver este filme. Ele é um dos poucos actores que cosnegue, sozinho, “transportar” a audiência e tornar credível o que poderia ser questionável, e aprofunda a sua actuação com a sobreposição de questões interiores, aqui maioritariamente associadas com a decisão Completar a missão vs Tentar abortá-la: a sua filha vs fazer “a coisa certa”. É material bastante repetitivo, mas a questão com Depp (e bons actores) nunca é “O quê” mas “Como”.

Não pude deixar de pensar o que De Palma poderia ter feito aqui. 3 anos após este, ele dirigiu o seu muito pessoal Snake Eyes, um dos seus ensaios sobre o comportamento/movimento do olho cinemático. Aí, a sensibilidade de De Palma estava a colher os frutos das experiências da sua carreira em movimento de câmara e trabalho visual, mas tudo o resto era tão amador, actuações, mesmo alguma escrita (toda a que não interessava a De Palma) que a experiência perdeu algo. Esse mesmo guião melhorado com Depp poderia ter lançado a experiência para outro nível. Pena. De qualquer forma, Badham é suficientemente competente para tornar este merecedor de atenção, e ele sabe mover-se. Walken é (como costume) exagerado, ele é o durão “esperto com as palavras”, normalmente tem reconhecimento das audiências, mas não é o que eu aprecio. Apesar de tudo, este filme é uma boa experiência. Tente, se ainda não tentou.

A minha avaliação: 3/5
Este comentário no IMDb

2 Responses to “Nick of time (1995)”


  1. 2 lastprophet Setembro 21, 2007 às 10:01 am

    em http://www.blogoris.blogspot.com começou hoje a votação para o melhor filme de março de 2007. contamos com o teu voto!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Destaques

Vou começar de forma mais séria a tratar o tema do cinema e espaço/arquitectura. Espero poder introduzir novidades em breve